Quinta-feira, 29 de Julho de 2010

Sócrates acaba por vir sempre ao de cima

Há dias em que um homem deve sair de casa. Finalmente, Sócrates teve um dia assim. O Ministério Público resumiu o mediático caso Freeport, que consumiu o primeiro-ministro e desgastou a sua imagem, a uma banal tentativa de extorsão. A Justiça portuguesa voltou a parir um rato, agora protagonizado por uma dupla com nome de banda electrónica, Smith e Pedro. O primeiro-ministro, num tom intimista e moderado, falou ao país. Queixou-se da “enormidade de calúnias” de que foi vítima, juntamente com a sua família, e colocou uma pedra sobre o assunto. Estranhamente, pareceu perdoar, o que defnitivamente não está no seu DNA. “A verdade acaba por vir sempre ao de cima”, lembrou o primeiro-ministro. Mas, na política portuguesa, é José Sócrates o que há de mais parecido com o azeite: aconteça o que acontecer, ele acaba por vir sempre à superfície.

publicado por afacevisivel às 00:07
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

_Mais sobre mim

_Pesquisar neste blog

 

_Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
17
18

19
20
25

26
27
28
29
30


_Posts recentes

_ Casamento homossexual, ab...

_ A promoção de Vara

_ A tosta mista e patriótic...

_ Um novo milagre das rosas...

_ É tão feio mentir a um il...

_ O Dia Europeu com Marijua...

_ Continuamos no pelotão do...

_ Os demónios internos do P...

_ Um país de chefes

_ O País das Maravilhas de ...

_Arquivos

_ Setembro 2010

_ Julho 2010

_ Junho 2010

_ Maio 2010

_ Abril 2010

_ Março 2010

_ Fevereiro 2010

blogs SAPO

_subscrever feeds